Acre sabor.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009 às 18:47
Imagina uma chuva. Imaginou? Ótimo. Agora ela parou e saiu o sol. Aquele céu azul, sem uma nuvem se quer. Aquele dia lindo. Mas o que acontece quando você olha para o chão? Você ainda se lembra da chuva. É inevitável. Você olha as poças d'agua e a rua molhada. ALI você tem uma prova de que choveu.

É o acre sabor que faz a vida interessante. É o contraste entre o que é bom e o que me faz querer continuar vivo para continuar sentindo o que eu sinto. É um prazer amargo ver a chuva caindo, mas saber que logo mais vou ver o sol. Me sinto como uma criança numa viagem de carro. Ela sabe que vai chegar ao seu destino final, mas não sabe quando.

Eu também não sei quando vou ver o sol. Mas sei que vou. E é assim que eu espero. E quando ele aparece, gosto de sair na rua e olhar pro chão e me lembrar da chuva. Por que sem ela, eu não saberia como é bom rever o sol. E então, com o sol no céu, e eu sempre odiando o calor, volto a querer a chuva.

É sempre o acre sabor. É um amor platônico. Nunca me satisfaço. Quando tenho o sol, quero a chuva. Quando tenho um, quero o outro. É sempre o acre saber. Quero o doce, quando tenho o azedo. Quero um pouco do azedo por que doce demais me enjoa.

E eu sempre quero algo que eu sei que não posso ter, mas não me importo. Me dá um prazer imenso esse absurdo de sonhar com o impossível. Mas as vezes o impossível me cai de mãos beijadas. E então eu, que posso ser tão prático, perco toda minha objetividade. Fico sem saber o que quero. Se queria o impossível, continuo querendo ele, afinal, se consegui, virou possível.

Não sei direito o que quero. Quero o sol, mas quero a chuva. Quero as poças d'agua no chão, o frio do inverno e um pouco de calor. Quero ficar sozinho, quero ter alguém. Se tenho alguém, não quero ninguém.

Quer saber de uma coisa? Eu só tenho uma única certeza. Meu favorito é o acre sabor.

1 Responses to Acre sabor.

  1. "Quero ficar sozinho, quero ter alguém. Se tenho alguém, não quero ninguém."

    Eh assim mesmo... KKKKKKKKKK
    Ainda bem que nao sou o unico!