Em Companhia da Solidão

domingo, 20 de setembro de 2009 às 11:49
As vezes é tudo muito imediato, rápido demais. Quando eu percebo, já aconteceu. E a sensação de vazio é a única coisa que sobre. Chega a ser irônico até, ter como companhia, a solidão. E as vezes parece que ela é a única que me suporta.

Eu já passei por essa situação inúmeras vezes e eu sei como é uma merda se sentir assim. Você olha ao redor. Você vê pessoas se divertindo. Você está cercado de amigos. Mas você está sozinho. Parece que a única coisa que te deixaria feliz naquele instante seria fugir.. ou gritar. Tão alto que o próprio silêncio da sua alma seria quebrado.

Mas eu não sei fazer isso. Não sei ou não quero. E tudo volta ao ponto de partida. As pessoas, a alegria e eu com a minha inquietáção. As vezes ela é tão palpável que seria possível cortá-la com uma tesoura. Mas parece que a gente se acostuma. Ou então, pelo menos eu, vou criando meios de me enganar e fazer de conta que essa solidão está comigo por que EU mesmo quis.

Não tem ninguém bom o suficiente para mim. Ele é ignorante. Ele é preconceituoso. Ele é atrasado com a vida. É tudo desculpa, uma máscara, um véu que eu uso para cobrir os maiores desejos, deixando eles quietos dentro de mim. Mas sempre com medo de que eles venham a tona. Esse desejo de TER alguém. De um dia poder olhar nos olhos DELE e dizer "você é meu e eu sou seu". Mas, e o medo? O medo de tentar chegar próximo disso com alguém e ser rejeitado? Não.

Por isso as desculpas. Assim eu me mantenho seguro por mais tempo. No fundo, sou um covarde. Tenho aversão ao contato, as pessoas, por que tenho medo de ela nunca me corresponderem. E então eu escolho a solidão. Ela que nunca me decepcionou e sempre esteve do meu lado, quando eu mais quis. Eu posso olhar nos olhos dela e dizer que ela é minha. Mas a solidão não me satisfaz por completo. Por isso quero gritar e fugir. Vou fazer isso sempre com a solidão.

Mas e se um dia, até mesmo a solidão me abandonar?

1 Responses to Em Companhia da Solidão

  1. SENNA Says:

    Mermao eu tinha escrito um post homônimo no meu blog e então estava procurando liks relacionados p postar junto, dai achei teu texto, EXCELENTE.

    Me identifiquei bastate, em muitos momentos me sinto/me senti assim. Você escreve bem, já sou teu fã! Parabéns