E nada restou...

segunda-feira, 5 de abril de 2010 às 12:31
Depois que você partiu, fiquei sem chão, sem alma, sem coração, sem vida. Fiquei sem uma direção para caminhar ou um objetivo a cumprir. De repente, me vi perdido num mar de incertezas. E o mundo parou para mim. A cena bem que podia estar num vídeo de música: eu sozinho em meio a uma multidão de pessoas que passavam por mim sem ao menos imaginar o que estava acontecendo comigo.

Os dias iam se arrastando. A minha cama que antes estava sempre arrumada, de uma hora para a outra, ficou com os lençóis amarrotados, com os travesseiros tortos e molhados de tantas lágrimas que eu derramei neles. E, mesmo sem ser inverno, a casa inteira parece gelada. A sala está gelada, o quarto está gelado. Minha cama está gelada. Tudo isso por que você não está lá.

Eu caminho perdido nos meus próprios pensamentos, vagando de um lado para o outro. A minha atenção está sempre no que não existe mais em minha vida: como você sorria, como andava, o seu jeito de falar. Trabalho, estudo, compromissos... tudo parece uma distração para o que eu realmente quero fazer. Eu quero e só penso em ti.

Os dias passam e a saudade aumenta ao passo que as lembranças diminuem. Você ainda está comigo, mas seu rosto não é mais tão visível, tão nítido. E eu me perco numa névoa densa de confusão. Não estou pronto para te esquecer, e ainda não estou pronto para seguir em frente.

Eu estou nú em pêlo. Vulnerável até o último fio de cabelo de minha cabeça. Não me restou mais nada. Estou novamente eu com minha vida. Você se foi. E por favor... meu amor, já que você foi embora, não se dê ao trabalho de voltar para mim.

2 comentários

  1. Cíntia Says:

    As coisas acontecem como devem acontecer, cabe a nós saber vivr com isso, seja do jeito que for. E a vida não passa de uma eterna batalha, um dia se ganha, em outro se perde, mas tudo da forma como deve ser (:

  2. E por que insistir em amar, pra que se entregar, por que se deixar tão vulneravel?

    Queria ter coragem de viver minha vida sozinho, sem ter que dividi-la com ninguem, sem me apaixonar por ninguem.

    Assim eu nao ia sofrer... Queria ter essa coragem...