Meu coração

terça-feira, 11 de maio de 2010 às 11:38
A chuva cai impiedosamente lá fora. Simplesmente não dá trégua. As pessoas estão passando correndo na calçada. E para complicar ainda mais a situação, está frio... BEM frio. Mas eu não me importo. Eu estou aquecido, protegido e seguro.

Aqui dentro eu tenho tudo o que preciso ao alcance de um pensamento. Se sinto frio, penso no calor que você me faz sentir quando coro de vergonha escutando os seus elogios. E as goteiras que existiam até pouco tempo no meu coração, você vem arrumando elas pouco a pouco. Assim eu estou seco e aquecido.

A tua presença é tão forte que me entorpece de uma maneira gostosa. É um jeito débil que eu fico, bobo, feliz. Um jeito deliciosamente perdido esem chão. E eu já não me preocupo com isso. Por que, no final das contas, você me faz bem. Você é o abrigo que me protege dessa chuva e o fogo que me esquenta. O fogo que eu quero por perto e vou aproveitando aos poucos, para não me queimar e não extinguir de uma só vez.

E assim eu fico bem, você fica bem e ficamos secos. Juntos. Já não tenho medo da chuva, do frio, das goteiras que me inundavam antes. Agora eu estou seguro, dentro daquilo que você me ajudou a concertar. E está tudo tão arrumado, tão concertado que me arrisco dizer, tem lugar para mais um.

Eu estou seguro dentro do meu coração. Você quer entrar aqui também?

1 Responses to Meu coração

  1. Caramba... caprichou nesse hein!

    Eu queria ser seguro assim como vc (ou pelo menos como vc diz ai... ehhehe). Eu tenho medo da chuva.