Cortar as raízes

quinta-feira, 17 de junho de 2010 às 12:46
Mudamos o cabelo. Mudamos de roupa. Mudamos até o nosso rosto - por que convenhamos, cirurgia plástica é tão comum quanto chulé em pé de maratonista. Então porque ainda temos tanto medo de mudar de atitude? Uma simples atitude.

Um olhar diferente, um sorriso em vez de uma cara fechada. Um 'obrigado'. Embora a gente mude constantemente, diariamente, a cada minuto, me parece que, em alguns momentos, nos agarramos as nossas raizes de forma tão impiedosa que, para nos soltar, somente com um caminhão rebocador. E as vezes, nem assim.

O medo. Sempre ele. Não mudamos por que tememos o que vai acontecer. Temos medo do desconhecido, da nova reação das pessoas. Temos medo de julgamentos alheios a nossa nova atitude. Mas já que a onda é mudar de atitude, mude essa também e pare um pouco de se importar com a opinião do próximo. Seja feliz consigo mesmo e faça, ao menos uma vez na vida, o que você realmente quer.

E então vamos mudar radicalmente. Não iremos julgar para não sermos julgados. Se a pessoa ao seu lado mudou sua atitude, não julgue o que ela mudou. Seja inteligente e julgue o fato de ele ter tido coragem de ter mudado algo.

E sejamos felizes... largue o namorado traidor, procure um trabalho que te deixe mais feliz, fale tudo o que está preso na sua garganta há 1 mês e você não teve coragem de dizer ainda. Grite, cante, dance, fale, seja feliz... seja livre pra ser quem você é.

Ande na rua cantarolando. Se as pessoas te olharem torto, cante ainda mais alto. Sorria para os desconhecidos. Não se prenda ao passado. TODA mudança tem seu valor. Mesmo que seja algo errado, lembre-se que o erro nos torna mais sábios. Compre uma moto, viaje pela serra.

Case-se, caso queira. Ou então, peça o divórcio. Só não tenha medo de ser quem você nasceu pra ser. Não somos iguais uns aos outros e, me parece, que algumas pessoas tem uma imensa dificuldade em perceber isso.

Pois bem, se algum dia você estiver andando e cantando... e te olharem torto. Simplesmente sorria e olhe para os pés da pessoa. Quando ela perguntar o que você está olhando, diga:

- Só estou vendo a melhor maneira de cortar suas raízes.

1 Responses to Cortar as raízes

  1. Humm... Vou andar com uma daquelas tesouras de jardinagem, enormes, e vou sair por aí cortando as raízes das pessoas, que prendem estas aos seus pudores, limites e pensamentos mantendo-as engessadas, imóveis.

    =D