... Deixa pra lá.

terça-feira, 29 de junho de 2010 às 19:17
Por um dia, esqueça dos seus problemas. Esqueça da sua vida. Esqueça, até mesmo, quem você é. Simplesmente deixe a sua vida fluir. Não questione, não dúvide. Somente viva o que tiver que acontecer.

Não tenha medo, jogue-se de cabeça. As cobranças do seu chefe, suas provas na escola, o aniversário do seu amor? Por um minuto, faça de conta que nada disso existe. Olhe para os lados e deixe-se sentir como é não conhecer ninguém. Vá a um lugar onde você nunca esteve antes, mas sempre quis ir.

Se você costuma durmir cedo, durma tarde. Se você costuma durmir tarde, deite-se cedo. Leia um livro, mas leia de verdade. Entenda cada palavra escrito nele. Entenda o que o autor quis dizer. E o mais importante, que seja um livrinho água com açucar. Nada de ler algo "inteligente". Assista um filme de comédia. Ouça uma música suave. CANTE a mesma música suave a plenos pulmões.

Respire fundo, feche os olhos, deite-se no chão. De preferência, na grama. Vire as palmas das mãos para baixo, sinta o solo por baixo de ti. Sorria como uma criança, ao menos mais uma vez. Não tente entender os seus sentimentos, apenas deixe eles fluirem através de você, do topo da sua cabeça até o dedão do seu pé.

Levante-se e corra. Corra muito, rápido, até não ter mais folego e depois sente-se no chão ou numa cadeira e perceba o alívio que é ir recuperando o ar aos poucos. Deixe o suor escorrer pelo seu corpo. Livre-se de suas roupas (em público, se tiver coragem e não tiver polícia por perto). Tome um banho bem quente. Seque-se, vista-se. Tire a roupa novamente e agora tome um banho bem gelado. Seque-se, vista-se.

Leia história em quadrinhos. Ria das piadas inocentes.

Por um dia....

Tudo...


1 Responses to ... Deixa pra lá.

  1. Nesse estilo de vida louco e corrido adotado pela maioria das pessoas, muitas vezes nos esquecemos dessas pequenas coisas, simples, que enchem nossa vida de prazer e bem-estar.

    É preciso , às vezes, esquecer tudo, esvaziar a mente pra ela não nos enlouqueça com tantos compromissos, horários, metas e obrigações.

    Quem sabe se seguíssemos seu conselho mais frequentemente não teríamos hoje em dia menos pessoas padecendo de problemas de saúde mental, como estresse, depressão, frustração, insônia, dependência química e etc...

    Vou acatar seu conselho!