Denúncia!

quarta-feira, 30 de março de 2011 às 18:43
“Estou me lixando para esse pessoal aí [do movimento gay]. Eles criaram agora a Frente Parlamentar de Combate à Homofobia, a frente gay. O que esse pessoal tem a oferecer para a sociedade? Casamento gay? Adoção de filhos? Dizer para vocês que são jovens que, no dia em que vocês tiverem um filho, se for gay, é legal e vai ser o ‘uhuhu’ da família? Esse pessoal não tem nada a oferecer” (FONTE: UOL Notícias)

A citação acima foi do parlamentar Jair Bolsonaro. Não foi a primeira vez que ele disse algo assim e, infelizmente, não será a última. Como a citação está repleta de indagações do próprio, achei que seria interessante alguém redigir uma carta com as respostas. Procurei na internet e não achei nenhuma. Então, aqui vai minha resposta:


Sr. Deputado Jair Bolsonaro,


   Me chamo Pedro Henrique Vaz de Alcantara, moro em Balneário Camboriu, SC. Tenho 23 anos e sou estudante de ensino superior, do curso de Psicologia. Ao contrário da grande maioria da população (e do senhor) tenho a sorte e o prazer de ter acesso ao ensino superior. Infelizmente, o ensino básico e médio, seja ele no âmbito privado ou público, está defasado e não permite que alunos e professores discutam, de uma forma inteligente, alguns assuntos de importante repercussão no atual cenário mundial.
   Esse acesso a educação, somado com os conhecimentos teóricos e científicos que são proporcionados pelo meu curso, me fazem crer que eu tenha uma visão de mundo um pouco mais ampliada que a do senhor. Por esses motivos, resolvi escrever esta carta, na humilde tentativa de sanar algumas dúvidas postas pelo senhor, hoje, no dia 30 de Março de 2011. 
   Diante de uma rápida pesquisa que fiz na internet - incluindo o seu próprio site - percebi que o senhor seguiu a carreira militar durante a sua vida. Entendo que essa carreira, assim como a sua idade, seja um fator de forte influência na sua posição com relação a Frente Parlamentar de Combate a Homofobia. Porém, creio que não seja educado da parte de uma figura pública e de autoridade, declarar que o senhor está "se lixando" para esse assunto. Muito provavelmente, seu assessores devem ter lhe informado a respeito disso, de modo que não vou me estender além nesse tópico.
    A questão que o senhor levantou foi o que a Frente Parlamentar de Combate a Homofobia tem a oferecer a sociedade. Bem, reconheço que há muito pouco que eles possam oferecer para você. Mesmo porque, o senhor está com seus direitos garantidos, correto? Vi na internet que o senhor é casado e possui três filhos. Em algum dia, alguma pessoa questionou esses seus direitos de casar e ter filhos? Pois bem, esses direitos não são estendidos a mim. Se amanhã eu entrar num cartório com meu parceiro, infelizmente eu não sairei de lá com uma certidão de casamento. Se eu adotar uma criança, na sua certidão de adoção irá constar apenas o nome de um pai e nenhuma mãe, ao contrário de dois pais, como eu e meu parceiro gostaríamos que fosse.
   É senhor deputado, eu entendo que é fácil para o senhor estar acomodado e questionando os MEUS direitos quando os SEUS já estão garantidos. Mas deixe-me lembrar de duas coisas importantes: Primeiro, eu também faço parte da nação, logo, se esses direitos chegarem a mim e a outros homossexuais, estarão, sim, atingindo a sociedade. Talvez não ela, inteira, mas uma parte importante e que anseia por isso. Segundo, gostaria te lembrá-lo que o seu cargo está garantido graças ao voto do povo. E é para o povo que o senhor trabalha. O senhor deve esquecer seus preconceitos, ideias e ideais particulares e trabalhar pelo bem geral da nação, pensando em como melhorá-la. 
   Não o condeno por ter preconceito. Ao contrário, de uma maneira um pouco imprevisível, eu o admiro por ter a coragem de admitir isso em frente a tantas pessoas que o condenam por tal atitude. Mas o senhor não tem o direito de fazer um pronunciamento na TV, rádio ou jornal, praticar um ato criminoso (homofobia é crime) e sair em pune. O senhor deve arcar com as consequências assim como qualquer outro cidadão. E se o senhor não está disposto a colocar seus preconceitos de lado para exercer o seu cargo de uma maneira ampla e correta, por favor, renuncie e deixe que outra pessoa, com uma mente mais aberta e uma melhor noção de contexto social, assuma seu posto. 
   E antes que eu encerre, o senhor disse que não temos nada a oferecer para a sociedade. Bom, do meu ponto de vista, nós, homossexuais, temos uma visão de mundo diferente dos outros, por que sofremos conflitos próprios. Cada pessoa tem suas experiências que determinam como ela vê o mundo. Não espero que o senhor saiba disso, mas espero que entenda, agora que eu estou lhe dizendo. E acredito que nós podemos trazer um pouco mais de humanidade, humildade e sensibilidade para a sociedade, que tanto carece disso, já que é governada por pessoas como o senhor.

Pedro Henrique Vaz de Alcantara

6 comentários

  1. Teche Says:

    Pedro mande isso pra ele e pra sites LGBT e tbm revistas, tá MUITO digno de ser publicado e acho que tá expressando oq a maioria de nós sente por esse ser no momento.

  2. Existem seres tão ignorantes que não conseguem compreender seu semelhante, julgam-no diferente. Mas será que ele próprio escaparia a uma boa inspeção ? Aposto que ele também é diferente em algum aspecto. Todos nós somos. E ainda assim não deixamos de ser iguais.

  3. Getúlio FM Says:

    Somos diferentes, e a grande sacada da humanidade é amar a diferença. Pedro, quando o deputado responder, publique a carta.

  4. Lika Says:

    A carta ficou mto boa, vai lá, humilha o cara o mais publicamente possível ;P!

  5. amor Says:

    por essas e outras, te amo!

  6. Gabi Wiggers Says:

    Está muito bom Pê! Parabéns :) É de pessoas assim, com essa atitude que precisamos.
    Beijos.